TRAVEL VLOG – Dia 06

Aproveitando o último dia do ano

day-06-2day-06-3day-06-13day-06-17Antes de fazer o check out do hotel em Curitiba resolvemos passear pelo centro histórico já que era nas redondezas e tirar algumas fotos, uma vez que nem tudo estava aberto. Praça, Largo, calçadão e por aí vai. Fizemos o check out e fomos conhecer a Ópera de Arame. Na outra vez que estive em Curitiba esse era um dos pontos para conhecer, mas em função do tempo não foi possível, então tinha uma pequena expectativa para visitar.

day-06-26day-06-27day-06-29Havia bastante gente visitando a Ópera de Arame, mesmo não estando aberto para visitar a parte interna. De igual forma é uma estrutura muito bacana e interessante. Algo um tanto diferente situado em um pequeno lago que deixa o ambiente extraordinário. Ficou a vontade de um dia ver algum espetáculo nesse lugar ímpar.

Day 06-31.jpgDo outro lado da rua existe uma lojinha já conhecida pelo famoso Licor de Merda. Parte da decoração do local é alusiva ao tal licor. Um tantinho carinho para experimentar, mas vai da curiosidade e mito que gira em torno da bebida. Não poderíamos fazer uma desfeita e provamos esse elixir de… de… é. Pra falar a verdade é bem gostoso mesmo, saboroso. E o bacana é que se ganha a canequinha do shot.

day-06-35day-06-43Saindo de lá partimos para a última parada na capital paranaense, o Parque Tanguá. O parque tem uma série de chafarizes, uma cascata deslumbrante, um mirante espetacular e uma pequena trilha para curtir essa paisagem e o verde da natureza. Não bastasse isso, a Dani finalmente encontrou sua capivara, ou melhor, capivaras! ;]

Day 06-44.jpgPegamos a estrada com destino a Joinville e antes de chegar na cidade passamos pela Estrada Bonita. Realmente é uma estrada bonita pelos aspectos naturais, muitas árvores e flores colorem o lugar. Ao fim da estrada existe uma pequena ponte onde passa um riacho em que as pessoas podem parar para se banhar, relaxar e se divertir. Várias famílias disputavam um lugar entre as pedras na água. Deu aquela vontade de largar o carro e se atirar naquela corrente.

Day 06-47.jpg

Este slideshow necessita de JavaScript.

Já em Joinville praticamente tudo estava fechado. Passamos pelo centro tentando nos encontrar na cidade e decidimos ver qual era a vista do mirante da cidade. O mirante fica no topo de um morro onde somente carros autorizados tem acesso. Existe uma linha de ônibus que faz o trajeto da subida, mas resolvemos encarar os 2.200 metros de caminhada morro acima para chegar ao destino. A caminhada é forte, principalmente nos metros finais em que a inclinação chega a 29%. É de matar! A vista é bacana, mas um tanto encoberta pelas árvores do local. Na volta paramos no parque zoobotânico que fica no pé do morro. Um belo espaço natural para lazer e ainda conta com um pequeno zoológico onde eles mantêm algumas espécies de animais. Eu não gosto muito de zoológicos, ver aqueles animais silvestres trancafiados em cubículos e destinado a viver uma vida estressante atrás das grades. Por outro lado é uma maneira de se conhecer de perto alguns animais que nunca veríamos facilmente, ainda que de uma forma um tanto errada.

Saindo de lá pegamos uma pancada de chuva que nos obrigou a dar uma corridinha. Voltamos para o centro e passamos na rua das palmeiras rapidamente. Em seguida outra paradinha pela catedral, com direito a lanchinho no botequinho da rua. E já na saída resolvemos entrar a Havan, que nunca havíamos ido, para tentar catar algum lanche pra depois, já que esta era uma das poucas coisas abertas na cidade. Demos sorte, pois em 5 minutos fechou a loja e tivemos que ir embora.

Mais um trecho de estrada com um pouco de chuva e chegamos em Blumenau. Fomos direto para o hotel e já começamos o plano de ano novo. A vista do nosso quarto era uma das melhores para passar a virada, uma vez que a ponte de ferro, onde haveria a principal queima de fogos, estava bem a nossa frente na janela do quarto. Visão privilegiada. Jantamos por ali, ajeitamos nossas coisas e pertinho da meia-noite resolvemos ir pra rua e passar a virada no meio da multidão. Bastante gente nas ruas, mesmo com a garoa que caía. Não conseguimos ver direito a queima de fogos pois ainda estávamos nos deslocando para o grande centro da festa. Talvez deveríamos ter ficado bem de boa no hotel com aquela vista maravilhosa. Mas tudo bem, a gente foi pra festejar e se divertir mesmo. Uma banda agitava a noite e o povo todo iniciou 2017 com Mamonas Assassinas. Várias músicas de tudo que é estilo, gente bêbada, gente curtindo, gente dançando. Conhecemos um pessoal meio pirado, mas gente boa e já fizemos amizade.

Por fim foi um belo jeito de fechar 2016 e entrar em 2017. Amanhã é dia de desbravar um pouco Blumenau e partir para o litoral: Balneário Camboriú.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s