TRAVEL VLOG – Dia 10

Na terra da Anita

day-10-12

O dia em Laguna começou cedo, bem cedo. Decidimos conferir o nascer do sol no Farol de Santa Marta e para isso deveríamos sair bem cedinho do hotel. Tivemos que esperar um tanto para tirarem os carros que nos impediam a saída do estacionamento do hotel e ainda teríamos de ter a sorte de pegar a balsa do nosso lado pelo decorrer da hora. Saímos voando para lá e a balsa estava nos esperando. Não só nós, mas um dos tripulantes também. Alguns minutinhos e já partimos para cruzar as águas. Ali já víamos os primeiros raios de sol com cores exuberantes. Entretanto, no horizonte acompanhávamos uma tempestade se armado. Será que ia dar tempo?

Day 10-15.jpgChegamos na área do Farol de Santa Marta, arranjamos um lugar para estacionar, pegamos as câmeras e partimos para o espetáculo da natureza. Num primeiro momento não vimos como era a entrada para o farol então nos esgueiramos pelas casas quase invadindo áreas particulares para não perder o nascer do sol. Infelizmente estava muito nublado e todo o espetáculo ficou um pouco prejudicado, mas nunca deixando de valer a pena. De qualquer forma a vista e a experiência ainda continuavam incríveis.

Day 10-22.jpgDepois do sol subir por trás das nuvens achamos a entrada do farol e fomos conhecê-lo mais de perto. O Farol de Santa Marta é um dos faróis de maior alcance do país e lá de cima se tem uma vista única de Laguna e todo o mar. A chuva já começava a aparecer e foi aí que partimos para o carro. Mais umas fotos nos arredores e pegamos a estrada para encontrar a balsa novamente.

Day 10-35.jpgJá que estávamos na rua decidimos conhecer mais uns pontos antes de voltar para o hotel e filar o café da manhã. Primeiramente paramos no marco do Tratado de Tordesilhas. Passei bons anos da minha vida estudando na escola esse bendito tratado e sempre ouvindo que uma das cidades delimitadoras era Laguna. Finalmente tive a chance de conhecer tal marco histórico do nosso país. A parte triste é que a área é bem pouco explorada turisticamente. Algumas placa indicativas para chegar no local e se a pessoal não viu uma foto previamente é bem provável que passe despercebido. De qualquer forma foi bem legal visitar o local.

Day 10-36.jpgDo marco conseguíamos ver no alto de um morro uma estátua bem grande. O topo do Morro da Glória era um destino que não sabíamos se valeria a pena, mas diante da vista resolvemos conferir. Mais uma vez o local turístico não apresentava condições razoáveis para visitação. Só conseguimos chegar lá pois estávamos com um carro alto e ainda assim fiquei com muito receio de passar em alguns trechos da estrada. É o rally da Glória! Lá em cima encontramos uma estátua bem grande da Nossa Senhora da Glória. Ao pé da estátua vários dizeres e agradecimentos por graças alcançadas. Logo atrás um pequeno mirante de onde se via os molhes, a praia, a parte mais nova da cidade e ainda podendo virar e ver o outro lado com a parte histórica. Diria que é um bom lugar para visitar depois de ver o resto para situar como a cidade é organizada e se despedir da cidade.

day-10-45DCIM100GOPROGOPR1018.Com os estômagos resmungando corremos para o hotel pra pegar o café da manhã e dar mais uma descansadinha antes de fazer o check out. Saindo do hotel fomos conferir os molhes de Laguna e nos deparamos com algo que havíamos visto em um livro no saguão do hotel: a pesca com botos. A Dani estava maravilhada! Os botos passam e meio que ajudam os pescadores encurralando os peixes, é só jogar a rede por onde está o boto, não tem erro. Ao fim dos molhes uma bela vista da praia e dos botos que desfilam sua beleza pelas águas catarinenses.

Day 10-97.jpgFeito isso o próximo destino era a área histórica, sendo a primeira parada a Casa de Anita. Um dos maiores ícones da cidade foi Anita Garibaldi, uma mulher forte e batalhadora que lutou bravamente ao lado do seu amor Giuseppe Garibaldi. Tivemos o prazer de visitar a casa que ela morou onde encontram-se alguns itens da época e inclusive uma urna com terra do seu túmulo em Ravenna.

Day 10-66.jpgday-10-65Logo à frente da casa encontra-se a igreja matriz que data mais de 300 anos recheada de história. Cruzamos a praça e seguimos algumas poucas quadras até o Museu Anita Garibaldi. À frente do museu há um belo monumento à esta heroína e, não bastasse isso, o prédio do museu foi o local em que foi declarada a República Catarinense. Um local muito interessante para conhecer a história local e mais uma vez vivenciar a história.

Day 10-101.jpgday-10-82Perto dali visitamos também a Fonte da Carioca, uma fonte antiga que dispõe de água potável para os cidadãos. Muitas lendas e crenças rodeiam aquela fonte. Dizem que ali foi o local do primeiro encontro entre Anita e Giuseppe. Acreditam que quem bebe daquela fonte rejuvenesce 15 anos e o casal que bebe da mesma torneira nunca mais briga ou se separa. Por via das dúvidas e claro pelo forte calor resolvemos botar a prova tais crenças para nos refrescar.

Day 10-88.jpgFeito o tour pela área histórica resolvemos dar uma esticada e verificar a tal Pedra do Frade, na Praia do Gi. Estávamos um pouco céticos, mas esperançosos de certa forma. E a esticada valeu cada momento. É simplesmente inacreditável como aquela pedra de 9 metros de altura e 5 metros de diâmetro está sentada na encosta do mar! É tão absurdo quanto a Torre de Pisa! Sem exageros! As explicações são variadas. Uns dizem que foram os indígenas que habitavam a área que cuidadosamente colocaram a pedra ali, outros dizem que aquela é o verdadeiro marco do Tratado de Tordesilhas e, ainda, há quem diga que é prova da visita de extraterrestres ao local. De qualquer forma é um lugar impressionante para se visitar!

Day 10-102.jpgSaímos de Laguna com destino a Criciúma. Não havia falado pra Dani onde iríamos, queria fazer supresa pois estava bem animado com o passeio que faríamos. Apenas falei que tinha que passar numa mina em Criciúma, o que deixou ela ressabiada. Foi então que ela entendeu o trocadilho e abri o jogo, iríamos na única mina carvoeira aberta ao público do país. Felizmente com o navegador não foi difícil de achar, mas infelizmente chegamos lá e a mina estava fechada. Bah, que tristeza! Bom, fazer o quê? Vamos dar uma volta na cidade pra abastecer e comer um sorvetinho pra passar o calorão. Que decisão mais certeira! Melhor buffet de sorvete artesanal que já fui na vida! Sabor delícia! E falando em delícia, nada melhor que parar numa cervejaria para umas comprinhas…

Day 10-104.jpgPor conta da forte chuva na estrada, nosso último passeio acabou sendo cancelado e então partimos para Bellatorres encontrar mais uns brothers. Chegando lá já fomos na casa de outros amigos para uma produção em série de pastéis e perder umas fichas no poker com um tanto de cerveja. Só alegria!

O dia seguinte dependeria do clima e tempo, então veremos o que acontece até lá…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s